março 30, 2010

O Teatro Experimental do Negro no Brasil uma referência que influencia artistas Afro- brasileiros (as)



Ana
Paula
Fanon


[...] Vencedor eu não acredito que seja. Olho pra trás e vejo que sou um grande trabalhador. Vejo os outros, muitos e muitos que começaram comigo ou começaram depois e foram companheiros de luta, já desistiram há muito tempo. Já foram embora há muito tempo. E eu continuo acreditando, continuo falando com um esforço tremendo para fazer alguma coisa. Deixar alguma coisa feita. É preciso suar muito. Eu não gosto de pensar muito nessas coisas porque dá um estremecimento dentro da gente. Porque também dizer que a gente não fez nada, seria injusto comigo mesmo. Mas eu não fiz tudo o que eu queria fazer. O que eu tinha pra fazer é muito pequeno diante da situação que o negro enfrenta nesse país[...] Abdias Nascimento, entrevista ao jornal ironhin 16/03/2010

Se Constantin Stanislavski e Berthold Brecht influenciaram o pensamento do teatro com teorias fundamentais para a transformação da dramaturgia no mundo Abdias do Nascimento em (1944) revolucionou o teatro brasileiro com a criação do Teatro Experimental do Negro –TEN que tinha como objetivo a valorização dos afrodescendentes no meio artístico através da educação, arte e cultura além da criação de uma dramaturgia contra-hegemônica.

Peças teatrais importantes como o Filho Pródigo , Aruanda , Sortilégio foram apresentadas pelo TEN em teatros importantes a exemplo do Municipal (RJ).

A Companhia teatral integrava personalidades como: Abdias do Nascimento, Ruth de Souza , Léa Garcia, Aguinaldo Camargo, Milton Gonçalves referências importantes que influenciam a nova geração de artistas negros e negras deste país.

Mais do que um grupo artístico o Teatro Experimental do Negro tinha uma atuação política e uma compreensão do papel da arte como reflexo da sociedade, por isso era preciso que os afrodescendentes se apropriassem da linguagem artística Teatral.

Além do TEN outro fato que merece destaque é a criação do Teatro Popular Brasileiro fundado no ano de 1950 pelo poeta, Solano Trindade juntamente com o sua esposa Margarida Trindade e o sociólogo Edison Carneiro, um teatro que tinha como foco a valorização da cultural popular, e em 1984 a Atriz Zezé Mota criou o CIDAN O Centro de Informação e Documentação do Artista Negro. Estas são algumas das muitas iniciativas realizadas pelos artistas afrodescendentes do Brasil que ao longo da história implementam políticas alternativas de ações afirmativas no pais.

Abdias do Nascimento escreveu antologia de teatro negro-brasileiro, intitulada Dramas para negros e prólogo para brancos, edição do Teatro Experimental do Negro (1961) fundamental para a consciência critica dos artistas independente de sua tez .

Atualmente temos O Bandu de Teatro Olodum na Bahia que tem um trabalho cultural voltado para a temática da cultura afro e popular e em São Paulo o dramaturgo Luiz Silva( Cuti ) autor de obras como suspensão, Dois Nós na Noite e Madrugada, Me proteja.

Para Finalizar é preciso reconhecer a importância do Teatro Experimental do Negro na história da dramaturgia brasileira pois se não existisse a influência do TEN não teríamos a oportunidade de prestigiar atrizes e atores negros (as) contemporâneos que tem contribuído não só para o teatro mas televisão e o cinema brasileiro como: Lázaro Ramos, Rocco Pitanga ,Thais Araújo, Tony Garrido , Camila Pitanga, Thalma de Freitas, Mauricio Gonçalves e tantos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TERMO DE USO
- Os comentários e textos são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Programa Espelho.
- Os autores dos conteúdos postados concordam que serão os únicos responsáveis pelas conseqüências resultantes da transmissão destes na rede de computadores.
- Na hipótese de direito de terceiros serem violados pelos textos postados neste site, o interessado na remoção do conteúdo deverá enviar comunicação para o endereço programa.espelho@gmail.com e a produção do programa ESPELHO, no prazo de 5 dias, removerá o conteúdo lesivo.